Pular para o conteúdo principal

Poder Judiciário destina fuzil apreendido para uso da Polícia Rodoviária Federal em Atibaia



O Poder Judiciário entregou oficialmente à PRF nesta segunda-feira, dia 21 de janeiro de 2019, um fuzil apreendido com criminosos na Rodovia Fernão Dias no ano de 2017. O armamento estava sendo transportado por uma quadrilha quando o veículo que o levava foi abordado pela Polícia Rodoviária Federal, numa operação de rotina na Rodovia Fernão Dias, na altura de Atibaia/SP. Os traficantes que levavam a arma foram presos na ocasião.
Graças aos esforços do Poder Judiciário em Atibaia, na figura dos MM Juízes Leonardo Marzolla Colombini (juiz da causa) e José Augusto Nardi Marzagão (diretor do Fórum de Atibaia), a burocracia necessária ao trâmite foi vencida e agora o moderno armamento estará à disposição do Grupo de Patrulhamento Tático da Delegacia PRF de Atibaia (GPT-3), unidade de policiais especializados no combate ao crime nas rodovias.
Segundo o Inspetor Martinelli, chefe do Núcleo de Policiamento e Fiscalização da PRF em Atibaia, “a disponibilidade desta arma moderna aos nossos policiais contribuirá efetivamente no combate ao crime que vem sendo desenvolvido pela PRF aqui em Atibaia junto ao GGI (Gabinete de Gestão Integrada de Segurança de Atibaia)”. O GGI é um grupo que reúne todas as forças de segurança e autoridades relacionadas, visando o trabalho integrado focando o combate à criminalidade na região de Atibaia.
O fuzil apreendido – de calibre 5.56 e de dimensões reduzidas – é um dos preferidos pelas quadrilhas devido ao seu alto poder de fogo e portabilidade. Segundo apurado pelos policiais, a arma estava sendo levada para Fortaleza, onde certamente estaria hoje sendo usada pelos criminosos que tentam afrontar as forças de segurança na capital cearense, não fosse a atuação da PRF.

Por Ascom PRF

MAIS LIDAS

PF combate grupo criminoso responsável por contrabando de cigarros

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (22) a Operação Nepsis para desarticular organização criminosa especializada no contrabando de cigarros e combater a corrupção policial que facilitava esses crimes nos estados de Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro e Alagoas. Cerca de 280 policiais federais de diversos estados foram às ruas para cumprir 35 mandados de prisão preventiva, oito mandados de prisão temporária, 12 suspensões de exercício de atividade policial e 43 mandados de busca e apreensão nos cinco estados. Entre os presos, além dos líderes e dos “gerentes” da organização criminosa, encontram-se policiais da Polícia Rodoviária Federal (PRF), da Polícia Militar e da Polícia Civil do Mato Grosso do Sul. Segundo a PF, a organização criminosa investigada formou um consórcio de grandes contrabandistas, com a criação de uma sofisticada rede de escoamento de cigarros contrabandeados do Paraguai pela fronteira do Mato Grosso do Sul. De acordo com as investigações, essa rede …

MPCE deflagra Operação “De Olho no Tanque” em Apuiarés, General Sampaio e Pentecoste

O Ministério Público do Estado do Ceará deflagrou, na manhã desta terça-feira (19/02), a Operação “De Olho no Tanque”, nas cidades de Apuiarés, General Sampaio e Pentecoste, com o objetivo de investigar a adulteração de combustíveis e a manipulação referente à diferença entre a quantidade vendida e o volume de gasolina, diesel e álcool adquirido pelos consumidores nos postos de gasolina dos referidos municípios. A Operação foi realizada por meio da Promotoria de Justiça de Pentecoste, comarcas vinculadas Apuiarés e General Sampaio, em conjunto com o Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon) e a Secretaria da Fazenda do Ceará (Sefaz). De acordo com o promotor de Justiça Jairo Pereira Pequeno Neto e com fiscais do Decon e da Sefaz, na ação fiscalizatória, bombas no município de Apuiarés foram lacradas e restou identificada a prática de sonegação de impostos no município de Pentecoste. Também foi verificada a qualidade dos combustíveis nas três cidades. Ao todo, foram fi…

GAECO oferece denúncia crime contra prefeito de Pedra Branca

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por intermédio da Promotoria de Justiça de Pedra Branca e do Grupo de Combate às Organizações Criminosas (GAECO), ofereceu, nesta quinta-feira (14/02), uma denúncia crime contra o prefeito do município de Pedra Branca, Antônio Góis Monteiro Mendes. Ele é acusado de ser um dos principais beneficiados num esquema milionário de fraudes em licitações, culminando no desvio de dinheiro público no âmbito da Prefeitura de Pedra Branca. Também foram denunciados seis investigados de envolvimento no esquema: o empresário, Paulo Franklin de Aragão Rodrigues; o ex-secretário Francisco Pontes Pereira (Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente); Marcílio Alcântara da Silva (SEDUMA); Juarez Frutuoso da Silva (Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente); o ex-servidor Paulo José Martins de Lima; e José Sérgio Azevedo Castelo (ex-assessor). As investigações do MPCE remontam aos exercícios financeiros de 2009 a 2013, quando o município de Pedra Branca e a empresa G…